+55 19 3325-1986
contato@conviveremais.com.br

Orientações para Posvenção ao Luto

Orientações para Posvenção ao Luto

A Convivere Mais tem atuado junto as escolas das redes públicas e particulares de forma sistemática nos casos de posvenção ao luto, tanto referente as mortes ocasionadas devido ao vírus, como também em outros contextos interligados a pandemia. Pensando nesta nossa experiência, que tem sido exaustiva, organizamos este “caderno” de orientações sobre posvenção ao luto. Esperamos com isso, poder contribuir em um período tão difícil, para um olhar ainda mais atento e sensível da escola, sobre: as crianças, os adolescentes, seus familiares, funcionários, professores e gestores.

Entre ou cadastre-se para baixar

Descrição

A pandemia devido ao COVID-19 tem deixado sequelas físicas e psicológicas, é um período de isolamento social, óbitos, medo e incertezas. No início de maio de 2020, alguns estudos apontavam um aumento de 90% nos casos de depressão. Naquele momento, as razões para a infelicidade generalizada eram, sobretudo, as mudanças drásticas devido a quarentena, fechamento do comércio, de praias, hotéis e, principalmente, das escolas. A sociedade estava sofrendo.

Todavia, a esperança depositada no início de 2021 foi sendo substituída pela triste realidade brasileira. Com a vacinação em passos lentos e as aglomerações nas festas de final do ano, aumentou o número de óbitos no país e, nos últimos meses, recordes foram batidos, ultrapassando estatísticas de outros países. Neste contexto, torna-se importante destacar o luto como um dos principais fatores do sofrimento psicológico e emocional durante a pandemia.

A Convivere Mais tem atuado junto as escolas das redes públicas e particulares de forma sistemática nos casos de posvenção ao luto, tanto referente as mortes ocasionadas devido ao vírus, como também em outros contextos interligados a pandemia. Pensando nesta nossa experiência, que tem sido exaustiva, organizamos este “caderno” de orientações sobre posvenção ao luto. Esperamos com isso, poder contribuir em um período tão difícil, para um olhar ainda mais atento e sensível da escola, sobre: as crianças, os adolescentes, seus familiares, funcionários, professores e gestores.

 

Voltar para a biblioteca
× Fale com a C+